Mercado de Opções Para Iniciantes: Trading de Opções ou de CFDs?

Maio 15, 2021 04:40 Europe/Lisbon
Tempo de leitura: 22 minutos

Neste artigo, iremos explicar como funciona o trading do mercado de opções para iniciantes, começando com alguns conceitos básicos de como operar opções, bem como um exemplo de trading no mercado de opções e algumas estratégias. Iremos também discutir os prós e os contras do trading de opções e de outros produtos, como o investimento em ações tradicionais ou o uso de CFDs (Contratos por Diferença), e perceber quais são os mais adequados para os traders no mercado atual!

O Que São Opções - O Que é Mercado de Opções?

O trading de opções é uma forma de especulação financeira sobre um determinado ativo subjacente, que dá ao detentor o direito, mas não a obrigação, de comprar ou vender o ativo subjacente, dentro de um prazo definido e a um preço definido. Estes ativos podem ser uma ação, uma commodity ou qualquer outro tipo de ativo que seja negociável!

Por isso, os mesmos são conhecidos como produtos “derivativos”, pois o preço de uma opção é derivado do preço do ativo subjacente.

O trading de opções teve origem na Grécia Antiga, onde os indivíduos especulavam sobre a colheita da azeitona. Hoje em dia pode aprender como investir em opções e usar várias estratégias de opções na maioria dos mercados, como Forex, ações, commodities e índices do mercado de ações. Para aqueles que operam no mercado de opções online, um dos métodos mais populares é o trading de opções de ações.

No trading de opções online, se comprar um contrato de opções, isso concede-lhe o direito, mas não a obrigação, de comprar ou vender o ativo subjacente a um preço definido antes, ou numa determinada data no futuro. Desta forma, é muito semelhante a outras formas de especulação no que toca à escolha da direção que acredita que o mercado se irá mover. 

Em geral, todas as formas de negociação e investimento irão envolver a análise de um instrumento financeiro, de modo a determinar se ele tem probabilidade de subir ou descer ao longo de um determinado período de tempo.

Uma das maiores diferenças entre o trading no mercado de opções e outros produtos é o facto de que os contratos de opções têm datas de vencimento. Isto significa que o ganho esperado na trade não é tão claro a partir do momento em que é feita, já que o trader não só precisa de escolher a direção certa, mas também estimar quanto tempo é que o mercado irá continuar a mover-se na sua direção.

O preço de uma opção pago no início de uma trade muda conforme a volatilidade, as taxas de juros, o volume negociado e muitos outros fatores. Por enquanto, vamos aprender um pouco mais sobre como pode negociar opções e quais os diferentes tipos de estratégias de trading no mercado de opções disponíveis para os traders, antes de nos aprofundarmos um pouco mais noutros temas.

Mercado de Opções Para Iniciantes - Como Operar Opções?

Quando começa a aprender como investir em opções, o primeiro elemento a aprender são os dois tipos de contratos de opções disponíveis. Eles são chamados de “calls” e “puts”. É importante lembrar que existem sempre dois lados em cada transação de opções - o comprador do contrato da opção e o vendedor do contrato da opção. Embora possa usar opções na maioria dos mercados financeiros, vamos por enquanto limitar-nos ao trading de opções de ações e mais tarde iremos responder à pergunta mais comum: “O trading de opções é melhores do que o trading de ações?”

Como Operar Opções: O Que é Call no Mercado de Opções?

A compra de uma opção de compra (call) dá ao comprador o direito, mas não a obrigação, de comprar as ações de uma empresa a um preço predeterminado (conhecido como strike price) numa data predeterminada (conhecida como expiração). O vendedor da opção de compra (conhecido como writer) é quem tem a obrigação. Isto porque, se o comprador da opção call decidir realizar a compra das ações (conhecido como exercício da opção), o lançador da opção de compra é obrigado a vender as suas ações ao comprador pelo preço de exercício pré-determinado.

Vamos supor que um trader comprou uma opção de compra da Apple com um preço de exercício de $180, que iria vencer após seis semanas. Isto significa que o trader que compra a call option tem o direito de exercer essa opção (ou seja, o direito de comprar as ações), pagando $180 por ação. Se o preço das ações da Apple subir para $200, então o exercício da opção é um bom negócio para o comprador - ele pode obter as ações a um preço mais baixo do que iria pagar no mercado.

O striker da opção de compra teria então a obrigação de entregar essas ações a $180 por ação, independentemente do preço real da Apple. Se o preço das ações da Apple cair para $ 150, por outro lado, o comprador não tem obrigação de exercer o contrato de opções. Neste caso, o comprador deixaria o contrato expirar e o writer ficaria com as suas ações.

Exemplo concreto da compra de uma opção - Call

Com uma opção de compra (Call), os traders iriam normalmente criar gráficos de lucros e perdas, semelhantes a este abaixo:

Fonte: Fidelity

No exemplo acima, é possível ver o lucro ou a perda de uma opção de compra, que tem um preço de exercício (strike) de 40, e que é comprada a $1,50 por ação. Ao comprar uma opção de compra, o pior cenário é aquele em que o preço da ação não alcance o preço de exercício e irá perder o custo de compra da call option. A linha horizontal azul à esquerda de 40 representa essa mesma perda. Quando a linha de lucro/perda em azul vai acima da linha zero, a trade está no ponto de equilíbrio. No exemplo acima, está a 41,50 que é o preço de exercício mais o preço de compra pago (40 + 1,50 = 41,50).

Para investidores de ações tradicionais ou traders de CFDs que usam a plataforma de trading MetaTrader 5 fornecida pela Admiral Markets, os níveis de lucro ou de perda seriam ditados pelos níveis de take profit e stop loss colocados pelo trader no momento da trade, que é então automaticamente mostrado no gráfico da plataforma, conforme mostrado abaixo:

Uma captura de ecrã da plataforma de trading MetaTrader 5 fornecida pela Admiral Markets, que demonstra os níveis de entrada, stop loss e take profit no gráfico de preços da plataforma.

Isenção de responsabilidade: os gráficos para instrumentos financeiros neste artigo são para fins ilustrativos e não constituem aconselhamento comercial ou uma solicitação para comprar ou vender qualquer instrumento financeiro fornecido pela Admiral Markets (CFDs, Exchange Traded Funds (ETFs), Ações). O desempenho passado não é necessariamente uma indicação de desempenho futuro.

Sabia que pode descarregar a plataforma de trading MetaTrader 5 fornecida pela Admiral Markets de uma forma totalmente GRÁTIS? Pode não só ver os preços ao vivo e históricos de milhares de instrumentos financeiros diferentes, como também pode negociar diretamente no gráfico e ter acesso a indicadores e ferramentas de trading avançadas. Comece hoje mesmo a negociar nos mercados financeiros clicando no banner que se segue:

Exemplo concreto de venda de uma opção - Call

Fonte: Fidelity

No gráfico de lucros e perdas da venda de uma call option, é possível ver um preço de exercício de 40, que pode ser comprado a $1,50 por ação. Ao vender uma opção de compra, você é agora o vendedor do contrato. Isto significa que se as ações subjacentes das ações negociadas atingirem o preço de exercício da opção de compra, o vendedor tem a obrigação de cumpri-lo, o que significa que a venda de uma opção Call tem um potencial de risco ilimitado, pois o preço das ações pode continuar a subir indefinidamente. O potencial de lucro é limitado ao prémio recebido na venda da call. Este tipo de estratégia não é certamente para iniciantes.

Vamos agora ver outro tipo de opção, que é chamada de opção “put”.

Trading no Mercado de Opções: O Que é uma Opção Put?

A compra de uma opção Put dá ao comprador o direito, mas não a obrigação, de vender as ações subjacentes a um preço de exercício predeterminado, numa data de vencimento pré-determinada. Neste caso, o trader está a apostar numa queda no preço das ações e está essencialmente a fazer short selling (ou a venda a descoberto) do mercado. Vamos ver de seguida um exemplo de trading de opções de ações:

Digamos que a Tesla está a ser negociada a $360 por ação (que também é o preço de exercício) e o preço de uma opção put a esse preço de exercício seja $6 por contrato, que expira em três meses. Como um contrato de opção equivale a 100 ações, o custo de 1 put é de $600 (100 ações x 1 put x $ 6) - isto também é conhecido como prémio da opção. O preço de equilíbrio do trader é o preço de exercício menos o preço da opção put. Neste caso, a soma seria $354 ($ 360 - $ 6).

Se na data de vencimento do contrato, o preço da ação subjacente da Tesla estiver a ser negociado entre $354 e $360, a opção terá algum valor, mas não irá dar lucro. Se o preço da ação permanecesse acima do preço de exercício de $360, a opção iria perder o valor e o trader iria perder o preço pago pela put (que foi de $600). Se o preço da ação fosse negociado abaixo de $354 ou menos, o trader iria começar a ter lucro.

Como Operar Opções: 5 Estratégias de Trading de Opções

Existem vários tipos de estratégias de trading de opções que são utilizadas pelos traders. A mecânica por trás de cada estratégia será diferente, dependendo do estilo de cada trader. Alguns traders irão operar opções com uma estratégia de day trading, enquanto que outros irão estar a negociar opções de ações usando técnicas de swing trading, de modo a manterem as suas trades por um longo período de tempo.

Porém, no nível mais básico, aprender como operar opções irá exigir o conhecimento dos diferentes tipos de estratégias disponíveis usando.

Vamos ver alguns deles:

1. Comprar uma Opção Call

Este é o tipo mais simples de estratégia para operar opções disponível e é usado quando um trader acredita que o preço do instrumento subjacente provavelmente irá aumentar o seu valor. Se o preço do instrumento subjacente subir e empurrar para cima o preço do prémio da opção, o trader poderia lucrar ao vender a opção antes do seu vencimento. Com uma opção Call, não pode perder mais do que o prémio que pagou para abrir a sua posição.

2. Comprar uma Opção Put

Este é outro tipo simples de estratégia de investimento em opções, e que é usado quando um trader acredita que o preço do instrumento subjacente provavelmente irá cair. Se o preço cair e aumentar o prémio da opção, o trader pode lucrar com a venda da opção antes do seu vencimento. Com uma opção Put,  não pode perder mais do que o prémio pago para abrir a sua posição.

3. Vender uma Call

Se já possui ações de uma empresa, pode vender uma opção sobre elas. Isto é chamado de opção Call coberta (covered call). Se vender uma opção Call e não possuir o instrumento subjacente, isto é conhecido como uma Call a descoberto, e que é de alto risco, pois pode acabar por ter que cobrir o custo total, conforme destacado nos exemplos da secção anterior.

4. Spreads

Negociar os spreads de opções é muito popular, pois permite ao trader limitar o seu risco. Neste tipo de estratégia, um trader iria comprar e vender opções simultaneamente. Por exemplo, um spread de opção call de alta é quando um trader compra uma call a um preço de exercício específico, enquanto que também vende o mesmo número de calls a um preço de exercício mais alto no mesmo instrumento e com a mesma data de vencimento.

Embora esta estratégia limite o lucro obtido com a diferença entre os dois preços de exercício, a mesma reduz o prémio líquido gasto. Os traders também podem usar uma bear put, que funciona de forma oposta.

5. Straddles

Os Straddles são usados ​​se um trader acreditar que a volatilidade no mercado vai aumentar, mas não tem a certeza de qual será a direção que o mercado se pode mover. Neste tipo de estratégia de trading de opções, o trader iria comprar ou vender ao mesmo tempo uma call e uma put, no mesmo mercado e com o mesmo preço de exercício.

O Que São Opções - Aprenda Como Investir em Opções

Quando está a aprender a negociar opções, é importante compreender todas as influências no preço de uma opção. As opções são títulos negociáveis, o que significa que muito poucas opções realmente expiram e vêm as ações serem transferidas. Isto acontece porque a maioria dos traders está apenas a usá-los como um veículo para especular sobre o movimento do preço do ativo subjacente. 

No entanto, nem todas as opções seguem a magnitude do movimento do preço dos seus ativos subjacentes. Isto porque o valor de uma opção diminui com o tempo, o que as leva a ter características que são fundamentalmente diferentes, do que apenas comprar uma ação.

Pode parecer estranho, mas é apenas uma razão, entre muitas, porque os traders iniciantes perdem dinheiro ao operar no mercado de opções. É por isso que, ao usar estratégias de trading de opções, é importante que os traders entendam os “Greeks” - Delta, Vega, Gamma e Theta. Estes são valores estatísticos que medem os riscos envolvidos no trading de um contrato de opções:

  • Delta: este valor mede a sensibilidade do preço da opção às mudanças no preço do ativo subjacente. Essencialmente, este é o número de pontos que o preço da opção se deve de mover para cada mudança de um ponto dentro do ativo subjacente. Um movimento de um ponto no ativo subjacente, nem sempre será igual a um movimento de um ponto no valor da opção. Os valores delta variam de 0 a 1 para opções call e 0 e -1 para opções put.
  • Vega: Este valor mede a sensibilidade de uma opção às mudanças na volatilidade do ativo subjacente. Representa a quantidade de variação do preço de uma opção em resposta a uma variação de 1% na volatilidade do mercado subjacente.
  • Gama: Este valor mede a sensibilidade do valor delta em resposta às mudanças de preço dentro do instrumento subjacente.
  • Theta: este valor mede a redução de tempo de uma opção. Quanto mais próxima a opção se aproxima da data de vencimento, mais inútil ela se pode tornar. Theta mede o valor teórico em dólar que uma opção perde a cada dia.

Existem também alguns outros fatores a serem levados em consideração, que afetam o preço de uma opção. Alguns deles incluem:

  • A volatilidade do instrumento subjacente: Ações mais voláteis podem ajudar a mover o contrato de uma opção em direção ao preço de exercício. No entanto, esse aumento de volatilidade irá afetar o preço e o prémio pago pela opção.
  • A hora de expirar: O nível no qual o mercado subjacente está a ser negociado e o tempo que resta para expirar antes que o contrato da opção expire, são essenciais para determinar os lucros, perdas e a gestão de risco. Existem três termos importantes a saber:
  • Com dinheiro: Isto acontece quando o preço do instrumento subjacente é maior do que o preço de exercício de uma opção de compra (call) ou inferior ao preço de exercício de uma opção de venda (put). Tem este nome porque se o detentor exercer a sua opção, ele pode negociar a um preço melhor do que o preço subjacente.
  • Sem dinheiro: Isto ocorre quando o preço do instrumento subjacente é inferior ao preço de exercício de uma call ou maior do que o preço de exercício de uma put. A opção irá incorrer numa perda se estiver fora do dinheiro no período de vencimento.
  • No dinheiro: É quando o preço do instrumento subjacente é igual ao preço de exercício.

Como pode ver, existe uma quantidade considerável de fatores a ser considerada ao negociar um contrato no mercado de opções. Isto está no topo da análise necessária para localizar uma operação lucrativa, para analisar a direção do mercado e para encontrar áreas possíveis para comprar ou vender, e claro, onde deve sair.

A complexidade do trading de opções é apenas uma razão pela qual muitos traders recorreram a outros produtos para especular nos mercados financeiros, como CFDs (Contratos por Diferença), bem como o investimento em ações tradicionais. Vamos ver como o trading de CFDs difere do trading de opções.

Mercado de Opções - Trading de Opções é Melhor Que Trading de Ações?

Investir em ações reais é um processo relativamente simples. Depois de fazer a sua análise técnica, análise fundamentalista e pesquisa de ações, pode simplesmente comprar ações da empresa através de uma corretora online. Se o preço das ações subir, pode potencialmente ter lucro. Se o preço das ações cair, irá perder dinheiro com o investimento, caso decida vender as suas ações, claro! A simplicidade deste tipo de investimento é o que atrai muitos traders e investidores para este tipo de investimento passivo.

Mercado de Opções Para Iniciantes - Porque Devem os Traders de Opções Considerar o Trading de CFDs

Um CFD, assim como uma opção, é também um produto derivado que permite aos traders especular sobre a ascensão ou a queda de um determinado mercado financeiro. O CFD é essencialmente um contrato entre duas partes, o comprador e o vendedor. Este estipula que o vendedor irá pagar ao comprador a diferença entre o valor atual de um mercado e o valor no final do contrato.

Nesse caso, o vendedor geralmente é a sua corretora. Com um CFD, o trader paga simplesmente a diferença entre o preço de abertura e fecho do mercado subjacente. Ao contrário do trading de opções, onde um movimento de um ponto dentro do ativo subjacente nem sempre é igual ao movimento de um ponto no contrato de opções, o CFD rastreia o ativo subjacente muito mais de perto. 

Aqui estão algumas diferenças importantes entre o trading no mercado de opções e o trading de CFDs:

Trading de Opções

Trading de CFDs

Datas de vencimento do contrato - o mercado pode continuar a mover-se a seu favor depois da sua opção expirar, por isso, não pode lucrar com o movimento

Geralmente sem datas de validade

Nem todas as ações e instrumentos estão disponíveis para operar com opções

Os traders podem negociar em mais de 3.000 mercados

Os “writers” de opções estão expostos a perdas ilimitadas

Os traders podem usar stop loss e ordens de proteção contra a volatilidade, para gerir melhor o seu risco

O valor das opções diminui ao longo do tempo e são consideradas como “ativos perdedores” devido à deterioração do tempo

Sem diminuição de tempo num contrato de CFD - obtenha o lucro ou prejuízo total

Os traders de opções devem sempre ter um mínimo de $25.000 nas suas contas de trading - esta é uma exigência do setor

Os traders podem abrir uma conta CFD com apenas $200

Existem também alguns recursos distintos no trading de CFDs, tais como:

  • Alavancagem: os traders podem negociar posições com uma alavancagem máxima de até 1: 1000. Os valores de alavancagem variam de acordo com o instrumento negociado.
  • Operar em qualquer direção: opere long e short em qualquer mercado e faça trades opostas para proteger a sua exposição com certas contas - Hedging.
  • Reter operações pelo tempo que quiser: Com os CFDs, pode negociar dentro e fora dos mercados em segundos ou pode escolher manter as suas posições por dias, semanas ou até meses.
  • Ferramentas avançadas de gestão de risco: Use ordens de stop loss e take profit para minimizar o seu risco.
  • Aceda a mercados globais como Forex CFDs, CFDs de Ações, CFDs de Índices, CFDs de Commodities e CFDs de ETFs

Mercado de Opções - Como Começar a Negociar CFDs

Agora que sabe um pouco mais sobre os prós e os contras do trading de opções e algumas das características distintas do trading de CFDs e do investimento tradicional em ações, qual será a melhor forma de começar? 

Aqui estão apenas algumas etapas que pode seguir para começar hoje mesmo:

Etapa 1: A sua plataforma de trading

Escolher a plataforma de trading certa é uma das primeiras coisas que deve considerar no trading. Encontrar a melhor plataforma de trading de opções pode ser um pouco complicado, pois nem todas oferecem a variedade de mercados que os traders precisam no mercado globalizado de hoje. Embora ter acesso a mercados globais seja importante, outros fatores como a estabilidade, a facilidade de utilização e acessibilidade são também importantes.

Com o trading de CFDs, pode começar a negociar nas plataformas de trading mais utilizadas e conhecidas do mundo, como o MetaTrader 4, o MetaTrader 5 e o MetaTrader WebTrader (para utilizar no seu browser).

Ao contrário de muitas plataformas de trading de opções, as plataformas MetaTrader são o software preferido para o trading de CFDs em todo o mundo! Isto significa que há muito mais suporte e muitos mais recursos disponíveis para os traders individuais.

Etapa 2: A sua estratégia de trading

O trading de CFDs é uma forma simples de especulação nos mercados financeiros. No entanto, com tantas potenciais trades disponíveis nos vários mercados - onde alguns negociam mesmo durante 24 horas por dia - como pode um trader identificar a melhor oportunidades de risco? Tendo uma estratégia que inclua:

  1. A sua rotina: Qual o período de tempo que vai olhar para os mercados todos os dias?
  2. O seu estilo: Que tipo de trader é? Day trader, scalper, swing trader ou irá administrar as trades mais como um investidor a longo prazo?
  3. Os seus mercados: Em que mercados se irá concentrar? Ações, Forex, Commodities, Índices?
  4. A sua metodologia: Como irá tomar decisões de trading para comprar, vender ou sair de uma posição com lucro ou prejuízo?

É importante que responda a todas estas questões no seu plano de trading!

Como Investir em Opções - Porque Deve Começar a Negociar com a Admiral Markets?

  • Negoceie e invista com uma empresa bem estabelecida e respeitável, que seja autorizada e regulamentada.
  • Use a plataforma de trading mais popular do mundo MetaTrader, disponível para os sistemas operacionais PC, Web, Android e iOS.
  • Abra uma conta de trading Trade.MT4 ou Trade.MT5 para negociar através de CFDs (Contratos por Diferença), o que lhe permitirá operar long e short num instrumento, podendo lucrar potencialmente com os mercados em alta e em queda.

Sabia que pode testar todos os serviços, produtos e plataformas de trading oferecidos pela Admiral Markets abrindo uma conta de demonstração GRÁTIS? Não só pode testar os serviços e os produtos, como também pode testar as suas ideias e teorias de trading num ambiente virtual completamente sem risco, até que esteja pronto para entrar no mercado com o seu próprio capital!

Abra hoje mesmo a sua conta de trading DEMO, clicando no banner que se segue:

Sobre a Admiral Markets

Este material não contém e não deverá ser interpretado como aconselhamento financeiro, recomendação, oferta ou solicitação para quaisquer transações de instrumentos financeiros. Por favor, note que esta análise de negociações não é um indicador confiável de desempenho presente ou futuro, uma vez que as circunstâncias podem mudar ao longo do tempo. Antes de tomar decisões de investimentos, deverá procurar aconselhamento através de consultores financeiros independentes para garantir que compreende os riscos.

Avatar-Admirals
Admiral Markets Uma solução completa para gastar, investir e gerir o seu dinheiro

Mais do que uma corretora, a Admirals é um centro financeiro que oferece uma ampla gama de produtos e serviços financeiros. Permitimos que consiga abordar as finanças pessoais através de uma solução completa para investir, gastar e gerir dinheiro.